domingo, 31 de janeiro de 2021

História Do Depeche Mode : Get The Balance Right (Single)

Hoje na história do Depeche Mode (31 de janeiro de 1983):
Data de lançamento do single de Get The Balance Right, no Reino Unido.
Gravado no Blackwing Studios, é o primeiro single gravado por Alan Wilder como membro oficial do Depeche Mode.
Alan escreveu junto com Martin, o B-Side "The Great Outdoors"
A faixa não entrou no album "Construction Time Again", fez parte apenas da coletânea americana "People Are People", e também da "The Singles 81-85").
No videoclipe, Wilder sincroniza as primeiras falas da canção, embora Dave Gahan seja o vocalista. O diretor Kevin Hewitt fez a suposição de que Wilder era o cantor e eles estavam muito envergonhados para apontar seu erro.




Uma grande faixa, poderia realmente ter entrado no "Construction Time Again"...
Faith & Devotion !!!
JeanBong13

sábado, 30 de janeiro de 2021

História Do Martin L. Gore : Man Made Machine (With Motor) (Single)

EP lançado digitalmente em dezembro de 2011.

O vinil 12" EP  "Man Made Machine" é uma obra-prima incrível. 

Foi lançado em 30 de janeiro de 2012, no formato físico, na Europa.

Com a participação de Martin Gore nos vocais, essa faixa é dark, tem alguns samples clássicos, mas soa como novo...

As reações dos fãs do Depeche Mode e do Motor : ficarão absolutamente em êxtase. 

Alguns comentários online é dizem que a faixa "Man Made Machine" traz à mente uma versão moderna da "Personal Jesus" do Depeche Mode  - uma honra real para os caras do Motor.

Video : https://www.youtube.com/watch?v=i3YkHfQM_RM






Excelente EP, para o maravilhoso álbum de mesmo nome :






Faith & Devotion !!!
JeanBong13




Some Bizzare Album ! (Photographic)

Photographic (Some Bizzare Album).


No dia 30 de janeiro de 1981, foi lançado Photographic, 1º single do Depeche Mode.
A música foi originalmente gravada como demo e esta primeira versão data quando Vince Clarke foi o vocalista em "Composition Of Sound", em 1980.
No começo, a banda não estava convencida de fazer parte de uma compilação de faixas de pequenos grupos conhecidos, chamada "Some Bizzare Album". Mas vendo que muitas gravadoras fecharam suas portas, aceitaram a proposta do promotor de música eletrônica, Stephen John Pearce, mais conhecido como Stevo, que ao ouvi-los tocar ao vivo com o Fad Gadget, se ofereceu para incluí-los em sua compilação.
Foi assim que a primeira música do DM foi lançada em um disco! Stevo apenas a incluiu em sua compilação, mas não a produziu; o que foi feito exclusivamente pelo Depeche Mode.
Esta versão, de apenas 3:13 de duração, possui um som muito básico, pois foi gravada e mixada em apenas um dia!












“Some Bizzare Album” foi a primeira compilação da Some Bizzare Records de Stevo Pearce, e consistia em faixas de grupos synthpop desconhecidos na época, como: Depeche Mode, Soft Cell e Blancmange. Na verdade, as faixas não foram assinadas exclusivamente pela gravadora na época. O Depeche Mode, que mais tarde trabalhou com a Mute Records, ficou um tanto cauteloso ao ser abordado pela primeira vez por Pearce: "Não somos uma banda bizarra", protestou Vince. No entanto, eles acabaram gravando uma faixa para o álbum.


"Photographic" foi produzido por Daniel Miller. "Lembro que usamos o seqüenciador, e assim, Fletcher não precisava mais tocar baixo", disse Vince. Martin: "Ele é apropriado para tocar 'na hora', enquanto Fletcher e eu usamos o seqüenciador para tocar as notas. ”Ao revelar sua maneira de escrever para o The Face, Clarke admitiu que seu principal interesse lírico era o som das palavras ao invés do significado: “Gosto da maneira como as palavras se encaixam e rimam. Por exemplo, quando escrevo uma frase, penso em como é fácil cantar, se encaixar na melodia. Eu acho que as palavras estão muito na moda."

Fontes: 'Stripped' by Jonathan Miller, 'Depeche Mode Biography' by Steve Malins, 'Dave Gahan: Depeche Mode & The Second Coming' by Trevor Baker.
Idéia da Postagem : Veronica Bussadori

Faith & Devotion !!!
JeanBong13

sexta-feira, 29 de janeiro de 2021

História Do Depeche Mode : See You (Single)

Hoje na História do Depeche Mode (29 de janeiro de 1982):
Data de lançamento do single de See You, no Reino Unido.
"See You" é o quarto single no Reino Unido do Depeche Mode gravado no Blackwing Studios, e o primeiro single do Depeche Mode escrito por Martin Gore. O single foi lançado em 29 de janeiro de 1982 e mais tarde foi incluído no segundo álbum da banda A Broken Frame. O single lançou uma pequena turnê mundial, com o novo membro da banda Alan Wilder, embora ele não tenha contribuído para a música ou o álbum. Há três versões de See You : the 7'' versão única (3:55), a versão do álbum (4:34) e uma versão estendida de 12'' com uma introdução mais longa (4:50). A Extended Version e o Album Version são quase as mesmos. O Album Version vai diminuindo cerca de 20 segundos antes do 12'' remix.
O lado B para See You é a faixa Now, This Is Fun.
A versão estendida é mais longa no meio e um final prolongado, com Dave Gahan às vezes gritando : "This is Funny" em vez de "This is Real Fun".
Antes do lançamento Now, This Is Fun foi chamada de Reason For Fun.








Faith & Devotion !!!
JeanBong13

quinta-feira, 28 de janeiro de 2021

Lançado o vídeo de Howler - faixa do novo EP instrumental do Martin L. Gore.

O vídeo de Howler acaba de sair...

Faixa do novo EP 'The Third Chimpanzee', do Martin L. Gore, que será lançado em 29 de janeiro de 2021.

Para ver o vídeo : https://www.youtube.com/watch?v=osewmILqfck&feature=youtu.be



Para escutar e comprar : https://mute.ffm.to/mg-ttc

E o Martin já comentou que existem remixes dessas faixas instrumentais, a serem lançadas !

Faith & Devotion !!!
JeanBong13


quarta-feira, 27 de janeiro de 2021

Programa da Rádio 66 Brasil: “FÃ CLUBE DA HORA” - com fãs do Depeche Mode !

Dois membros do Depeche Mode Fan Club Brasil participarão neste próximo sábado do novo programa da rádio 66 Brasil: “FÃ CLUBE DA HORA”. 

Luis Noibe, nosso  "DPM Master Blaster Full Hard Mode"

e nossa "Rainha Dos Passinhos Mode" ,  Ju DPM !

Dia 30/01/21 - as  12:30 Hs 

Pelo Facebook & Youtube 

Links:

https://m.facebook.com/66brasilfm/

https://youtube.com/channel/UCqGG0MReoO9CwCS4lEe-Gpw

https://66brasilfm.com.br/

#DMFCBRASIL 

Depeche Mode Fan Club Brasil

Dois fãs "icônicos" do Depeche Mode...

Não percam !

Faith & Devotion !!!

JeanBong13

terça-feira, 26 de janeiro de 2021

Lilika Mode : um post para eternizar você na web...

Lilika "Mode" :

Há trinta dias você resolveu partir, numa noite de 26 de dezembro, onde até o céu derramou lágrimas em forma de chuva...

Foi recebida pelos braços de São Francisco de Assis, para agitar um pouco esse outro lado da vida, tenho certeza disso.

Inicialmente é uma saudade dolorida, mas com o tempo, tudo vai se transformar numa saudade gostosa e lembrar os momentos únicos que passamos aos longos desses 13 anos...


A casa está num silêncio ensurdecedor sem você !

Não tem mais a aquela loucura toda, de quando você escutava a campainha...

Companheira de inúmeras viagens, continuamos parando no mesmo posto que você indicou, tanto na ida, como na volta da praia, para pode esticar as patinhas e tomar uma água.



(E confesso que é impossível as vezes, não olhar para o banco de trás)

A gente se conversava até pelos olhares, quanta saudade disso !

A "Chocolate" também sente saudades de você...

Só posso agradecer o apoio e carinho que recebi dos amigos, nessa fase complicada que estou passando... 

(não citarei nomes para não ser injusto com ninguém, mas todos que ouviram minhas histórias, sabem que foram importantes, na realidade, não quis falar para todo mundo, porque  era algo muito dolorido de conversar)

Abaixo a "art mode", feita pelo DN, um carinho que jamais esquecerei.


E para quem não entende a relação Depeche Mode e cachorrinhos...

Fica  a dica, vejam o vídeo : https://www.youtube.com/watch?v=ESwIlNEE8UY

Parte da letra dessa belíssima música : "Anjos com asas prateadas, Não deveriam conhecer o sofrimento, Quem dera eu pudesse suportar a dor por você..."

E nesse ponto, eu quero acreditar, que você foi poupada de um sofrimento maior, pois a idade estava chegando...


Quem teve a oportunidade de te conhecer, sabe o quanto você "é" especial para gente.

Saudades...

JeanBong13

sexta-feira, 8 de janeiro de 2021

Martin L Gore foi recentemente entrevistado pela revista tcheca, Deník Právo.

A capa do seu novo EP, 'The Third Chimpanzee' foi pintada por um macaco. Como você encontrou o pequeno macaco artista?

MG: Tive esta ideia numa noite, quando estava deitado na cama. Eu pensei por um longo tempo, sobre como a foto do álbum deveria ser. Então lembrei de ler artigos sobre macacos que pintavam e comecei a pesquisar no Google.  Finalmente encontrei um macaco chamado, Pockets Warhol e encontrei o abrigo onde ele mora. Eu mandei um e-mail lá, explicando quem eu era e o que estava fazendo, e perguntei se eles tinham interesse em pedir a Pockets para pintar algo para mim. Eles ficaram animados com a proposta e deu certo! Eu fiquei muito feliz!

Você escolheu uma pintura da coleção dele ou Pockets pintou algo especificamente para você?

MG: Eles o deixaram criar cinco pinturas diferentes para mim. A mulher que o ajuda, me perguntou quais cores eu gostaria de usar e as preparou para sua paleta.  Ele pintou em telas brancas e pretas, no final escolhi uma foto com fundo preto para o álbum.

O resultado parece que foi ótimo.

MG: Sim, acho ele incrível!

Todo o tema do macaco, que acompanha o álbum, veio da maneira como você ajustou seus vocais nele. Você pode nos contar como eles soavam antes de serem editados?

MG: A primeira faixa que gravei, foi 'Howler' e os vocais soaram um pouco como um grito de blues, no começo. Depois que adicionei um som sintético, senti que não parecia mais humano. Parecia mais que vinha de um primata. É por isso que escolhi o titulo Howler para a música.

Quando trabalhei no próximo, achei melhor manter o conceito por todo o EP e ressintetizar todos os vocais.  Isso me deu a ideia de nomear cada música com o nome de um macaco.

Você pegou todas essas espécies da memória?

MG: Às vezes, eu vou para a Costa Rica e lá, há gritos por toda a parte! É por isso que o macaco veio à minha mente primeiro. Pockets Warhol, meu macaco artista, é um macaco capuchinho.

No ano passado, você disse que não esperava gravar uma nova música solo logo, porque queria cuidar dos seus filhos.  Você também disse, que passar o ano todo em casa, não é muito inspirador. O que acendeu a centelha, que deu origem ao novo EP?

MG: Fui ao estúdio todos os dias, o que me ajudou muito a me manter são, durante a pandemia. E quando você começa a trabalhar todos os dias, você encontra sua inspiração. Ela está te esperando em algum lugar, e quando você a procura, ela aparece de repente!

Cinco anos atrás, após o lançamento de MG, você disse que gostou tanto de trabalhar nele, que poderia compor indefinidamente. Você sentiu o mesmo desta vez?

MG: Gosto de estar no estúdio todos os dias. Também trabalho em outros projetos, porque simplesmente gosto do que eu faço. Como eu sempre digo, se não existisse a música, não sei o que faria da minha vida! Não há muitas outras coisas, que me dão tanto prazer.. A música sempre foi a minha paixão.

Mas você também parece ser um leitor ávido. O EP leva o nome do livro, e não é a primeira vez que você menciona que se inspirou na literatura.  Você leu algo que o intrigou ultimamente?

MG: Estou lendo um livro chamado, 'Breasts and Eggs'. Desculpe, não me lembro o nome do autor japonês (Mieko Kawakami, nota do editor). Eu o recomendo para você. Adoro quando um livro me envolve.

Você fala sobre a composição, como uma atividade muito particular. O que você acha da tendência atual, de co-composição, onde mais de dois ou três autores costumam participar de uma música?

MG: Essa é apenas uma maneira diferente de trabalhar. Sempre achei que não iria gostar de trabalhar com outras pessoas, mas honestamente falando, comecei a trabalhar com um dos meus amigos recentemente, e estou gostando bastante. Mas somos apenas dois e nem mesmo trabalhamos juntos na mesma sala.  Enviamos ideias um para o outro.

Você pode falar mais sobre essa colaboração?

MG: É algo em que começamos a trabalhar, quando o mundo parou de girar! Nós apenas pensamos em escrever algumas músicas juntos.  No momento, não temos ideia de como ou quando iremos liberá-las. É apenas nosso pequeno projeto divertido.

No ano passado, você e o Depeche Mode foram incluídos no Rock & Roll Hall of Fame. Em seu discurso, Charlize Theron disse que sua música é a trilha sonora de sua vida e a acompanhou em muitos momentos importantes dela.  Milhões de fãs compartilham seus sentimentos. Você está ciente desse poder?

MG: Sempre fico comovido, quando ouço esse tipo de declaração.  Muitos fãs que encontro nas ruas, me dizem a mesma coisa! Ouço isso toda a hora. Muitas pessoas vêm até mim, e dizem que até salvamos suas vidas! E isto acontece com frequência!

A introdução no Rock and Roll Hall of Fame aconteceu online. O que você achou?

MG: Nós gostamos tanto quanto a conferência de zoom pode ser aproveitada. Não levamos muito a sério.  Ficamos satisfeitos com o prêmio, que é muito importante significa na América. Crescemos na Inglaterra, e eu cresci ouvindo muito rock and roll. Ouvia os discos da minha mãe, e agora pertenço ao mesmo clube, de alguns dos músicos que escuto desde a infância. Me sinto muito honrado.

E sobre o fato de que a pandemia paralisou o mundo, no 40º aniversário do Depeche Mode?

MG: Acima de tudo, lamento muito isto ter acontecido. Foi uma experiência terrível para o mundo inteiro. Tenho esperanças que vacina funcionará e nos livraremos desta doença. Parece promissor, então espero que seja possível planejar algo em breve, porque foi impossível este ano..

A entrevista também está disponível no site : Novinky.cz.

Dica e tradução : Veronica Bussadori

Faith & Devotion !!!

JeanBong13