terça-feira, 31 de agosto de 2021

História Do Depeche Mode : A Broken Frame (Box Set)

Hoje na História do Depeche Mode (31 de agosto de 2018):
Data de lançamento do Box Set A Broken Frame, no Reino Unido.


O Box é limitado e inclui o poster promocional de See You.
E os mesmos 12'' originais da época, agora numa edição de 180 gramas...

Lindo "Mais Do Mesmo".
Faith & Devotion !!!
JeanBong13

História Do Depeche Mode : Speak & Spell (Box Set)

Hoje na História do Depeche Mode (31 de agosto de 2018):
Data de lançamento do Box Set do Speak & Spell, no Reino Unido.


O Box é limitado e inclui o poster promocional de Just Can't Get Enough.
Uma réplica do flexidisc de Sometimes I Wish I Was Dead.
E pela primeira vez, "Dreaming Of Me" saí numa versão 12'' (mesmo sendo igualzinha a versão 7'' que já existia)

Um Belo Caça Níqueis !
Faith & Devotion !!!
JeanBong13

domingo, 29 de agosto de 2021

História Do Depeche Mode : Personal Jesus (Single)

Hoje na História do Depeche Mode (29 de agosto de 1989):
Data de lançamento do single de Personal Jesus, no Reino Unido.
"Personal Jesus" é o vigésimo terceiro single do Depeche Mode. 
E é o primeiro single do álbum Violator.
Na lista das 500 melhores canções de todos os tempos da Revista Rolling Stone, esta canção está no 368º lugar. 
E foi votado como um das "100 maiores canções de todos os tempos" na revista Q.
A canção foi inspirada no livro Elvis and Me de Priscilla Presley.
Segundo o autor da canção, Martin Gore:
“é uma canção que trata sobre o que é ser um Jesus para alguém, alguém que te dá esperança e te cuida. É sobre como Elvis foi o seu homem e seu mentor e como tal tantas vezes se passa nas relações amorosas; como o coração de qualquer um é de certa maneira como um Deus, e isso não é uma visão muito equilibrada de alguém, não é?”
As fotos que aparecem em todos os formatos do lançamento de Personal Jesus em 29 de agosto de 1989, foram fotografadas em Milão durante a gravação do album Violator em algum momento entre maio/junho de 1989.






As fotos com a garota, foram usados em "diferentes formatos", para que os colecionadores, um desespero :

Contra Capa do 7'' Vinil (Martin) :

Contra Capa do 12'' Vinil (Dave) :

Contra Capa do L12'' Vinil (Dave, Andy, Martin, Alan) :

Contra Capa do Cd Single (Alan) :


Contra Capa do K7 Single (Andy) :

Um dos singles mais vendidos na história da Warner Brothers Records !
Seu "B-side" é a excelente faixa : "Dangerous". (Deveria ter entrado no álbum, na minha opinião).
Anton Corbijn dirigiu o videoclipe de "Personal Jesus" e é seu primeiro videoclipe do Depeche Mode em cores. 
Apresenta a banda numa fazenda (sugerida para aparecer como bordel), filmado no Deserto das Tabernas de Almería, na Espanha. 
A MTV editou alguns movimentos da boca sugestivos de Martin Gore durante as cenas e substituiu por algumas outras imagens do vídeo.













Para a divulgação desse single, fizeram mais publicidades do que apenas panfletos ou pôsteres sobre o single.
Antes de seu lançamento, anúncios foram colocados nas colunas pessoais de jornais regionais no Reino Unido com as palavras "Your Own Personal Jesus".
Mais tarde, os anúncios incluíam um número de telefone que podia ser discado e ao ser atendido, você ouvia um trecho da música "Lift Up the Receiver, I'll Make You A Believer, Reach Out Touch Faith"...

Nos jornais :

Detalhe do anúncio no jornal :


Pelas paredes, a propaganda :

E o poster normal de divulgação do single :


Excelente Faixa, e um B-Side Maravilhoso !
Fonte Texto : Wikipédia.
Faith & Devotion !!!
JeanBong13

terça-feira, 24 de agosto de 2021

História Do Depeche Mode : Never Let Me Down Again (Single)

Hoje na História do Depeche Mode (24 de agosto de 1987):
Data de lançamento do single de "Never Let Me Down Again", no Reino Unido.
É o décimo nono single da banda e o segundo para o album "Music For The Masses".
A arte da capa apresenta fragmentos do mapa soviético da Rússia e da Europa, com diferentes fragmentos usados, em diferentes edições de capas do single.
O ex-membro Alan Wilder e os outros membros da banda consideraram a faixa um óbvio single com muito potencial. 
Porém ela teve um sucesso relativamente moderado no Reino Unido, no número 22, foi um sucesso na Alemanha Ocidental, onde atingiu o número 2, e um sucesso no Top 10 em vários outros países europeus (Suécia, Suíça, etc.). 
Eles desenvolveram-no ao longo de todo o modo que elementos dramáticos, como os padrões de bateria influenciados pelo Led Zeppelin e os riffs de guitarra característicos de Martin Gore soam na vanguarda. 
As letras da canção, começando com os vocais estridentes de "I'm taking a ride with my best friend", são geralmente consideradas como refletindo o uso de drogas, com a faixa sendo rotulada pela jornalista de música da NME Jane Solanas como uma masterpiece que bem transmite o sentimento de euforia das drogas.
A versão principal do remix da faixa, conhecida como Split Mix, surgiu com envolvimento direto da banda. 
A liberação do maxi de 12" se estendeu para exatamente nove minutos e meio de duração. 
Curiosamente, apesar dos resultados agradáveis do ponto de vista da banda, que provou ser a última vez em décadas que um remix saiu com seu envolvimento direto.
A canção se tornou uma das favoritas entre os fãs, especialmente ao vivo. 
Shows durante a turnê de 1988 do Depeche Mode foram frequentemente concluídos com esta canção. 
Notável no vídeo 101 é quando Dave Gahan acena seus braços no ar no final da canção e a multidão de mais de 60.000 imitam os movimentos de Gahan. 
Agora é costume nos shows do Depeche Mode que os fãs acenem os braços no ar durante a parte instrumental de Never Let Me Down Again, que a revista alemã Music Express chamou de "ventania num campo de milho".
Durante a World Violation Tour de 1990, a banda tocou uma versão diferente da canção, conhecida como Split Mix, incluindo em suas performances ao vivo no Giants e Dodger Stadiums, que estavam sendo transmitidos ao vivo pela MTV.
Em 8 de novembro de 2001, logo após seu último show da Exciter Tour em Mannheim, Alemanha, a banda tocou Never Let Me Down Again durante o MTV Europe Music Awards em Frankfurt, que foi ao ar nos EUA pela MTV2.
Há dois B-Sides. Pleasure, Little Treasure é uma faixa dance curta. 
Uma versão extendida chamada Glitter Mix termina com fragmentos de gravações vocais que foram revertidos e tratados com efeitos de atraso. 
Notavelmente, alguns desses sons podem ser ouvidos na faixa Mothers Talk do álbum Tears for Fears, Songs from the Big Chair de 1985, que foi projetado por Dave Bascombe. 
The Glitter Mix apareceu como uma faixa bônus nas versões de CD/Cassete de Music for the Masses e em forma remasterizada no lançamento de CD/DVD de 2006.
O lado B mais raro é  To Have and To Hold (Spanish Taster). 
O plano original de Martin Gore para a canção soava muito como um eletropop otimista, mas Alan Wilder transformou-o numa faixa dark wave. 
Enquanto a versão de Alan estava sempre definida para ser a versão final, Martin queria que sua versão fosse gravada também. 
(No entanto, nem todas as letras são cantadas nessa versão.) 
Ela aparece como uma das faixas bônus na versão CD/Cassete de Music for the Masses, está no Cd maxi single e no 12'' Limitado de Never Let Me Down Again. 
A versão regular de To Have and To Hold é uma das principais faixas do LP Music for the Masses.



















Nem parece que faz tanto tempo...
"See the stars, they're shining bright, everything's alright tonight"

Fonte : Wikipedia
Faith & Devotion !!!
JeanBong13