quarta-feira, 7 de abril de 2021

Martin anuncia o "The Third Chimpanzee Remixed".

Martin Gore tinha comentado que existiam alguns remixes prontos para o seu E.P. "The Third Chimpanzee".

Em fevereiro foi lançado o remix da DJ brasileira ANNA.

Além dela, mais 9 Djs e produtores remixaram as faixas do Ep original, dando uma nova roupagem as músicas. 

Com Jlin e Rose, somam-se outras duas conhecidas DJs de techno. 

Conta ainda, com a contribuição de Chris Liebing, que recentemente remixou "Going Backwards" para o Depeche Mode.

No momento, não temos informações, sobre os formatos que serão lançados, além do digital.

"The Third Chipanzee Remixed" está previsto digitalmente para o dia 2 de julho de 2021, pela MUTE.

Faixas : 

01. Howler (ANNA Remix) 

02. Mandrill (Barker Remix) 

03. Capuchin (Wehbba Remix) 

04. Vervet (JakoJako Remix) 

05. Howler (The Exaltics Remix) 

06. Mandrill (Rose Remix) 

07. Capuchin (Jlin Remix) 

08. Vervet (Chris Liebing Remix) 

09. Howler (Kangding Ray Remix) 

10. Mandrill (MoReVoX Remix)

Faith & Devotion !!!

JeanBong13


terça-feira, 6 de abril de 2021

História Do Depeche Mode : Wrong (Single)

Hoje na História do Depeche Mode (06 de abril de 2009):
Data de lançamento do single de Wrong, no Reino Unido.






"Wrong" é o primeiro single do álbum Sounds of the Universe da banda inglesa Depeche Mode e o quadragésimo sexto no geral. Em 3 de dezembro de 2009, o single foi indicado ao Grammy de 2010 na categoria "Best Short Form Video". Ele começou a ser executado nas rádios em fevereiro de 2009.
A música aparece em 19° lugar na lista das 25 melhores músicas internacionais de 2009 da edição 40 da revista Rolling Stone Brasil de Janeiro de 2010.
Começou a ser executada nas rádios em fevereiro de 2009, e tornou-se disponível para Download Digital em 24 de fevereiro de 2009.
O single foi lançado fisicamente em 6 de abril de 2009 e a versão 12'' do single foi lançado em 11 de maio de 2009.
Lançado oficialmente em 21 de fevereiro de 2009, quando a banda se apresentou no Echo Awards, na Alemanha.
A música aparece em 19° lugar na lista das 25 melhores músicas internacionais de 2009 da edição 40 da revista Rolling Stone Brasil de Janeiro de 2010.
O B-side "Oh Well" (que também aparece na Sounds of the Universe Deluxe Box Set Edition) é a primeira colaboração entre Martin Gore (música) e Dave Gahan (letras).
O videoclipe de "Wrong" foi filmado em dezembro de 2008 e dirigido por Patrick Daughters.
Ele estreou na página MySpace da banda em 20 de fevereiro de 2009.
O vídeo mostra um Ford Crown Victoria rolando para trás na rua do centro de Los Angeles, com uma pessoa amarrada e amordaçada dentro (interpretado pelo baterista do Liars, Julian Gross), tentando desesperadamente parar o carro.
O carro passa pela banda (assistindo de uma calçada) e atinge pedestres, latas de lixo, carrinhos de compras e cones de trânsito. Um veículo da polícia começa a perseguir o carro.
Quando o homem finalmente consegue soltar os pulsos e remover a máscara, uma caminhonete branca bate no lado do carro, interrompendo-o.
Em 3 de dezembro de 2009, foi indicado ao Grammy de "Melhor vídeo em formato curto". No mesmo dia, Sounds Of The Universe, cujo álbum aparece, foi indicado para Melhor Álbum de Música Alternativa.
O videoclipe apareceu como segundo lugar no ranking dos "cinco melhores vídeos de 2009" e foi um dos "20 melhores vídeos de 2009", segundo a Revista Spin, a posição na lista é 10.



Fonte: Wikipédia

Faith & Devotion !!!
JeanBong13

segunda-feira, 5 de abril de 2021

Depeche Mode : Olympia 1994 - São Paulo - Realização De Um Sonho...

Olá Devotos...
Vou repostar um resumo do show de 1994, do show do Brasil...
Espero que gostem...

Realização De Um Sonho

No dia 5 de Abril de 1994, o Depeche Mode fez um show no Olympia que considero muito especial.
Eles se apresentaram também na segunda feira, mas eu só fui terça, um dos motivos foi a falta de grana, pois o show estava caro demais. (o que assustou muito gente de ir assistir a banda.)
Foi uma sensação incrível, acredito que apenas os que estavam lá e são fanáticos como eu, conseguirão entender o que aconteceu.
Após pegar uma fila para entrada que dava a volta no quarteirão, entrei no Olympia.
Dentro havia um kit de divulgação da banda à venda, que deixaria qualquer fã maluco.
Havia desde pingentes, posters, livros até camisetas, tudo oficial e obviamente muito caro. Mesmo assim acabei comprando o livro, o poster e a camiseta.
Esperei o tempo passar (e como demorou prá passar) e, enfim, apagam-se a luzes e escuto uma introdução que lembrava um remix de "Rush".
Luzes coloridas prá todo lado, e de repente a banda está no palco (sem o Andy Fletcher, que não veio ao Brasil por "problemas internos" a serem resolvidos).
Dave entra poderoso nos vocais de "Rush". Nessa mesma hora senti meu coração vir à boca, aliás meu coração parecia ter disparado, sabe o lance de adrenalina?
Era isso, eu estava à mil e nem tinha dado conta disso.
O set list estava perfeito.
Música após música, eu fui lembrando da fita "Devotional" e ficava pensando como seria com o telão modificado daquele jeito :
Algumas com imagens, outros apenas com o colorido total, como no caso de "World In My Eyes" (Outra música que eu adoro).
Nem preciso dizer que chorei de emoção, afinal a banda que eu esperava ver há pelo menos 10 anos estava ali, na minha frente.
(como me refiro ao show de 94, dez anos atrás são 1984, quando fiquei "fanático ao extremo" pela banda).
Levei uma máquina fotográfica e tirei algumas fotos que infelizmente ficaram horríveis, mas prá quem é fã, sabe o que quer dizer tirar uma foto com sua própria máquina, por pior que tenha ficado, e tem que se levar em consideração que era proibido fotografar, filmar, etc.
Havia uma "revista" na entrada do olympia.
Parecia que eu estava num sonho, o público estava bom, a banda parecia contente por ver que todos acompanhavam as músicas.
Quando tocaram "Clean" quase tive um colapso, pois sabia que eles não tocavam no set list,
e imaginem como fiquei quando vi que tocaram poucas vezes mesmo durante a "Exotic Tour".
Em "Personal Jesus", o lance de acender todas as luzes no refrão ficando aquele clarão nos olhos, era uma coisa de enlouquecer, e a platéia realmente parecia estar tendo uma histeria coletiva.
O final com "A Question Of Time", com a bateria ao vivo, foi maravilhoso, um final de set list muito bem escolhido prá uma noite tão especial.
Foi uma noite inesquecível, realização de sonho mesmo.
Saí do Olympia me sentindo nas nuvens, parecia que meus pés não tocavam o chão.
Só consegui dormir horas mais tarde, ficava pensando a toda hora numa cena, num pedaço do show.
Jamais fui o mesmo depois desse show, aliás fico sempre na expectativa de uma nova tourné pelo Brasil.
E posso afirmar prá todos que, se estiverem sem grana como eu estava naquela época, tentem emprestar de algum conhecido e não percam a oportunidade de vê-los ao vivo.
Depeche mode contagia e enlouquece (e são excelentes tocando ao vivo).

Set list:

Rush (Nitrate Mix)(Introdução)
Rush *
Halo *
Behind The Wheel
Everything Counts
World In My Eyes
Walking In My Shoes
Stripped *
Condemnation (Martin)
Waiting For The Night (Martin) **
In Your Room *
Never Let Me Down Again *
I Feel You *
Personal Jesus *
Somebody (Martin)
Fly On The Windscreen
Enjoy The Silence (Primeiro Bis)
Clean (Segundo Bis)
A Question Of Time (guitar/drum remix)*

* Estas músicas foram tocadas com bateria ao vivo. Em Personal Jesus, a bateria não é acústica.

** Waiting For The Night foi tocada com as mesmas imagens exibidas no telão durante a música Judas da Devotional Tour na Europa.

A música "Clean", em toda a turnê do álbum "Songs of Faith and Devotion", só foi executada na segunda noite, em São Paulo e na África do Sul .
A versão de Clean para esta turnê, recebeu uma bateria diferente da versão original. Ficou muito legal.






(Data Original da Repostagem : 24 04 2017)
Faith & Devotion !!!
JeanBong13

domingo, 4 de abril de 2021

Hoje Na História Do Depeche Mode em 1994 : O Primeiro Show No Brasil !!!

Hoje 04 de abril, é a data do primeiro show do Depeche Mode No Brasil !!!
Para os que puderam comparecer no Olympia, para conferir de perto, a passagem da banda nos dois dias em SP !!! (04 e 05 de abril de 1994).


Set List dia 04/04 :
Rush
Halo
Behind The Wheel
Everything Counts
World In My Eyes
Walking In My Shoes
Stripped
Condemnation (Martin)
Judas (Martin)
I Want You Now (Martin)
In Your Room
Never Let Me Down Again
I Feel You
Personal Jesus
Somebody 
Enjoy The Silence
Policy Of Truth
A Question Of Time (guitar/drum remix)

Set List dia 05/04 :
Rush
Halo
Behind The Wheel
Everything Counts
World In My Eyes
Walking In My Shoes
Stripped
Condemnation (Martin)
Waiting For The Night (Martin)
In Your Room
Never Let Me Down Again
I Feel You 
Personal Jesus
Somebody (Primeiro Bis)
Fly On The Windscreen
Enjoy The Silence
Clean (Segundo Bis)
A Question Of Time (guitar/drum remix)


As fotos abaixo, apesar de não serem boas, são raras !
Na época era proibido fotografar ou filmar, eram feitas revistas ao entrar no Olympia.
Se pegassem você fotografando ou filmando, você era expulso do local ou teria que entregar a máquina fotográfica !
Era uma época que não existia "equipamento digital", você tirava a foto, mandava revelar e depois via o que tinha fotografado.
Uma fase que muitos dos fans, nem imaginam como já foi.
Por isso, mesmo não sendo perfeitas, tem um valor histórico incrível !!!
Quem tiver registros desses dois shows do Olympia, por favor, entrem em contato comigo, mesmo que a qualidade não seja boa, tenho interesse, para deixar arquivado aqui.


Montagem a partir de fotos de JeanBong13 (coloridas) e de jornais (preto e branco).


Foto de Marcelo Nunes Burgugi - Florianópolis


                                            Foto de Marcelo Nunes Burgugi - Florianópolis


Foto de Marcelo Nunes Burgugi - Florianópolis


                                            Foto de Marcelo Nunes Burgugi - Florianópolis


                                           Foto de Marcelo Nunes Burgugi - Florianópolis



Foto de JeanBong13 - Santa Gertrudes



Foto de JeanBong13 - Santa Gertrudes


Foto de JeanBong13 - Santa Gertrudes


Foto de JeanBong13 - Santa Gertrudes

"O Show" : Inesquecível !!!
Faith & Devotion !!!
JeanBong13


sábado, 3 de abril de 2021

História Do Recoil : Strange Hours (Single)

Hoje na História do Recoil (03 de abril de 2000):

Data de lançamento do single de Strange Hours, no Reino Unido.

Liquid é uma exploração impressionante em sons que funcionam como paisagens. 

O EP Strange Hours, continua explorando humores e ambientes, mas em uma direção diferente. 

É importante dizer que ele contém todos os 4 vídeos de todas as gravações de Recoil (Faith Healer, Stalker, Drifting e Strange Hours). 

Alan Wilder faz um trabalho impressionante em juntar sons e texturas, é como um filme visto através de seus ouvidos. 

Se você gostou de Liquid, esta é mais uma mistura entre esse disco e Unsound Methods.

A edição da faixa-título 'Strange Hours' não é tão interessante e a versão do álbum é muito mais evocativa. 

O restante deste disco torna-o um imperdível item para os fãs e um bom ponto de partida para aqueles que apenas se aventuram nas paisagens escuras e cinematográficas dos lançamentos do Recoil. 

As faixas são todas fortes. 'New York City Nights' apresenta Samantha Coerbell, que também forneceu letras em "Liquid". Esta faixa é provavelmente a faixa mais forte que ela fez para o Recoil e o humor da cidade realmente se depara bem. Como suas outras contribuições para Recoil, e principalmente na área de palavras faladas. 

'Don't Look Back' apresenta a voz de Sonya Madan (do Echobelly) e é diferente de qualquer uma das faixas do álbum. A faixa tem uma qualidade muito melódica e assombrosa e não tem palavra falada baseada em tudo. 

O excelente e muito diferente remix de Jezebel (Filthy Dog Mix) completa a parte musical deste CD. 

A inclusão dos quatro videoclipes de Recoil lançados até o momento faz deste CD um ótimo ponto de partida para o novo fã ter um gostinho dos sons muito diferentes que eles podem esperar do lançamento anterior. 

Embora você possa gostar ou não gostar do estilo dos vídeos, simplesmente ser capaz de vê-los é um deleite para qualquer fã, já que todos eles raramente eram vistos na MTV.




Faith & Devotion !!!

JeanBong13

sexta-feira, 2 de abril de 2021

História Do Dave Gahan (Soulsavers) : Longest Day (Single)

Hoje na História do Dave Gahan (Soulsavers) (02 de abril de 2012):

Data de lançamento do single de Longest Day, no Reino Unido.


O primeiro single retirado do álbum "The Light The Dead See".
"Longest Day", foi lançado como download digital em 2 de abril de 2012. 
Uma versão limitada em vinil de 7" do single, com apenas 300 cópias prensadas, foi lançada na Record Store Day em 20 de abril de 2012.
Sendo que no lado A, temos a faixa título, e no lado B, sem música, mas com o logotipo da banda desenhado nele. 




7'' de tiragem bem pequena, limitado !
Faith & Devotion !!!
JeanBong13



quarta-feira, 31 de março de 2021

História Do Depeche Mode : It's No Good (Single)

Hoje na História do Depeche Mode (31 de março de 1997):
Data de lançamento do single de It's No Good, no Reino Unido.











It's No Good é o 32º single do Depeche Mode. É o segundo single para o álbum Ultra.
Foi comercialmente bem sucedido, alcançando o número um na Dinamarca, Espanha, Suécia e na Billboard Hot Dance Club Play dos EUA. Além disso, conseguiu subir ao Top 10 na Finlândia, Alemanha, Islândia, Itália, Escócia e Reino Unido, onde alcançou o número 5.
No clipe o Depeche Mode faz uma referência aos pequenos shows em bares, e temos a participação de Anton Corbijn fazendo a apresentação deles num bar.
"It's No Good" foi publicado no YouTube em março de 2009. 
Até novembro de 2020, o vídeo já foi visto mais de 18,8 milhões de vezes.
A faixa foi remixada em 2018, um trecho exclusivo (Charlie Clouser Remix) para o filme "Aquaman".
O B-Side é um instrumental, chamado Slowblow. 

Faith & Devotion !!!
JeanBong13




sábado, 27 de março de 2021

Depeche Mode : Live São Paulo 27 de março de 2018 - Download do Show !

Texto originalmente publicado em 2019 :

Exatamente há um ano atrás, o Depeche Mode realizava meu sonho (e o de todos os fans brasileiros) : ver a banda tocando novamente no Brasil.
Assisti ao Depeche Mode em 1994 no Brasil, e depois em algumas tournés fora do país, mas meu pensamento sempre foi : "pôxa, falta um grande show do DM no Brasil, num estádio, numa arena".
Para mostrar para muitos que não acreditavam, que o DM tem público aqui, tem potencial para um grande show aqui.
Foram 24 anos de espera, 24.180 ingressos, arrecadaram 2.115.569,00 milhões, sendo a quarta maior arrecadação e de público na América Latina.

O show que tivemos aqui foi uma grande festa, um grande encontro de fans de todas as regiões do Brasil, foi lindo e inesquecível, não somente pelo show, mas por nós, que fizemos com que a banda ficasse surpresa com a receptividade do público brasileiro.
Quem me conhece, já ouviu isso, minha frase de 1994 : "Estar em um show do Depeche Mode, é uma confraternização, uma celebração de almas".
E foi justamente isso que aconteceu naquele 27 de março de 2018, no Allianz Parque, em São Paulo, todos juntos realizando um mesmo sonho...
Dois meses antes do show, Domingos e eu conversávamos sobre a possibilidade de filmar o show, de fazer uma recordação definitivamente desse show no Brasil, o projeto contou com Pablo e Joel.
Inicialmente ao jogar em rede social, tivemos algumas negativas, reclamações da idéia, mas tivemos também o pessoal que apoiou e curtiu, e graças aos que abraçaram o projeto e as pessoas que contatamos posteriormente, conseguimos selecionar e filtrar as melhores imagens para que o material ficasse pronto.
Não foi fácil fazer isso, foram muitos e muitos arquivos, mas fizemos o melhor possível, podem acreditar nisso.
Espero que gostem do vídeo, com ele fecho um ciclo do Depeche Mode em minha vida !


E lembrem-se em 05/04 em SP, teremos uma Pop & Wave especial do DM em comemoração ao aniversário de um ano do show ! Compareçam !!!
E que venham novos albuns e tournés !
Agradeço à todos os amigos que fiz por causa do amor ao Depeche Mode !
Obrigado : Domingos, Joel, Pablo pela amizade e pela dedicação nesse projeto, vocês são incríveis !
E Obrigado aos Amigos e Fans : saibam que essa recordação foi feita com o incentivo de todos vocês, que sempre ajudaram a manter a "chama do Depeche Mode" acesa em nossas vidas...
O link para o download, na melhor resolução e edição possível, um trabalho idealizado e feito com muita dedicação por vocês e para vocês : os melhores fans, da melhor banda do mundo : Depeche Mode !!!
No Mega :
https://mega.nz/folder/bc41kAhL#-Edag_AanfoFXtq7E8XerA

Faith & Devotion !!!
JeanBong13 (Jean Campagner)

Depeche Mode : Global Spirit Tour - SP - Brasil - "O Show"...

Enfim chegou o grande dia : 27/03/2018 ! (Prá quem comprou o ingresso na pré-venda, a espera de quase um ano foi bem cansativa, mas valeu e muito, cada segundo esperado)


O Depeche Mode nos apresentou sua Global Spirit Tour e o público correspondeu à uma expectativa de 24 anos.

A introdução de "Revolution" dos Beatles, emendada a magnifíca "Going Backwards", que já entrega que o show será uma experiência única, essa faixa é ótima para uma abertura de show.



A pulsação vai aumentando, o coração vem à boca, enfim é o show apenas iniciando. Nem preciso dizer que os olhos já estão em lágrimas...


Aos gritos do público : "Depeche Mode", seguem It´s No Good (prá dar uma esquentada na chuva que caia) e Barrel Of A Gun. Dave está cada vez mais performático. Cheio de caras e bocas. E justamente isso é seu diferencial : O melhor "Front-Man" de todos os tempos, ele não pára um segundo.

Aqui o famoso "Thank You" e "Good Evening São Paulo", pouco antes de começar A Pain That I'm Used To com aquela linha de baixo que deixa essa versão remix, um pouco mais "ambient" que a original, mas que tem seu refrão explosivo !!!


Useless, usando de fundo, um telão que lembrava um clip antigo do Bob Dylan, mas cheio de referências ao DM...



Precious vem prá deixar meu coração em pedaços... gosto demais dela, uma das faixas que mais mexem comigo. "Anjos com asas prateadas, não deveriam conhecer o que é sofrer, quem dera eu pudesse suportar a dor por você..." "as coisas se deterioram, as coisas se quebram...."
Aos primeiros toques de World In My Eyes, uma histeria total, com os telões que nós remetem aos anos 90, e o público fazendo os sinais com as mãos... coisas que somente os fans podem entender, e Dave realmente fazendo muita coisa parecida com a fase 90's no palco.



Cover Me, uma das músicas que mais ouvi do Spirit, é uma viagem total e ver Dave de astronauta no telão, retrata bem isso... (a parte instrumental da música onde Dave vai na parte extendida do palco, e onde estou e posso vê-lo ainda mais de perto, é uma grande viagem, estou realmente nos céus...)


Apesar de ser uma tourné do Spirit, o Ultra é o album mais escolhido para o set list... e o Martin se posiciona melhor (aos gritos de "Martin, Martin, Martin") e já começa com "Insight" ("o espírito do amor que nasce em mim, está falando com você agora, e dizendo-lhe claramente o fogo ainda queima", "estou falando com você agora, o fogo ainda queima, faço o que você fizer - você precisa dar amor, amor - o mundo ainda vai girar"...), nem preciso dizer o quanto fiquei feliz...


Martin manda "Home" (outra das minhas favoritas), aqui fica o refrão que nunca me caiu tão bem : "E Eu te agradeço, por me trazer aqui, por me mostrar um lar, por cantar essas lágrimas, finalmente eu estou achando que me pertenço a aqui".  Sim, era o "momento dos fãs", tanto que continuamos a cantar um pouco mais... lindo ver o público todo devolvendo a emoção que o Martin nos passou, aliás, ele está cada vez melhor ao vivo, mais comunicativo.


(e espero que o DM tenha entendido que o Brasil, é o Lar deles também...)
Ao retornar ao palco, Dave canta In Your Room, que vem com seu telão : um casal fazendo um balé num quarto. Uma grande música. "Estou dependendo das suas palavras, vivendo da sua respiração, sentindo com sua pele, eu estarei sempre aqui"... "Sua paixão favorita, seu jogo favorito, seu espelho favorito, seu escravo favorito"... Outro grande momento do show e os fans indo as lágrimas...


Com direito aos braços erguidos, "Where's The Revolution", vem com clima de protesto, e uma coreografia fantástica entre Dave e o público, no seu refrão !!! (e a letra, mais do que atual : Vocês estão sendo controlados, estão sofrendo abusos, mentiram prá vocês, colocaram "verdades" em suas cabeças, quem está decidindo por vocês : Vocês ou suas religiões ? Seu governo, seus países ? Vocês viciados patrióticos...  Onde está a revolução ? Vamos lá pessoal, vocês estão me decepcionando... 



Everything Counts, a mais antiga do Set List, tem uma boa participação do público, com as bexigas azuis e amarelas, o visual ficou lindíssimo. Grande música, grande performance do público com a banda. (tenho que agradecer a vocês fans e amigos, pois a idéia dos balões foi minha, mas vocês é que deram um show a parte.... muito obrigado mesmo.) A escolha para ser essa música, foi "subliminar", pela situação de nosso país (e por isso, não escolhi o tradicional verde e amarelo, mas sim, o alternativo : amarelo e azul) : "as mãos gananciosas agarram tudo o que podem, tudo para si mesmas, afinal de contas, é um mundo competitivo, vale tudo em grandes quantias" (não é tão atual para o momento em que estamos passando ? E é uma letra de 1983 !!!) E o público cantando praticamente à capella, com Dave no final, prá ficar na memória.



Stripped !!! Que emoção... como não gostar dessa música ? Um clássico daqueles !!! (e tenho um grande amigo, que tem a letra tatuada no braço, aliás : brigadão pelo copo do DM.) Aos primeiros toques, novamente o público vai ao delírio. "Let Me See You Stripped, Down To The Bone..."
Chegou a hora do Hino, meu "mantra particular" : "Enjoy The Silence", apesar de não ter curtido muito o  telão feito prá ela, a música foi cantada praticamente por todo o estádio. Difícil não sentir a emoção e a vibração de estar ali...


"Never Let Me Down Again", outro grande clássico, com direito ao Dave comandar o público, impossível esquecer das mãos dos fans : "nós estamos voando alto, nõs estamos vendo o mundo passar por nós, nunca quero descer, nunca quero por de volta meus pés no chão"...
É assim mesmo que estou pensando até hoje... "a música perfeita prá ilustrar o que foi o show do Depeche Mode no Brasil".
(e também o lançamento da camiseta de brinde, que eles atiram em todo show....)



Terminando assim, a primeira parte do show, mas ainda viria o "bis".
Na volta : Strangelove - Acústica, cantada pelo Martin... essa realmente veio prá arrebentar meu coração (que em outras vezes, era substituida por Somebody Ou I Want You Now), resgate importante que matou a sua dívida com o Brasil, desde 1994, quando não foi incluida na Devotional Tour).
Apesar de ser uma versão mais intimista que a original... é "Strangelove", preciso dizer mais ? "Pain, Will You Return It ? - I'll say it again - pain !"


(no final de Strangelove, um grupo de fans, tentou arriscar "Just Can't Get Enough",  infelizmente, a banda não seguiu, teria sido lindo, se eles topassem a brincadeira, mas, valeu a tentativa...)
"Walking In My Shoes", outro grande hino prá muitos fans, e realmente muitas lágrimas caíram ali...
O que dizer sobre essa música : "Agora eu não estou procurando absolvição, perdão pelas coisas que faço, mas antes que você chegue a qualquer conclusão, coloque-se no meu lugar".


"Você tropeçará nas minhas pegadas, manterá os mesmos compromissos que eu mantive, se você se colocar no meu lugar"...
Outro resgate importante : "A Question Of Time" (as vezes trocada por I Feel You), Dave vem com sua clássica perfomance, excelente como sempre : rodopios 80's e seu microfone pedestal "sexy". Uma performance "magnífica".


O show encerra com "Personal Jesus", excelente música, grande final. Música que já foi regravada por muitos outros artistas. Também continua atual como sempre, e novamente cantada por todo estádio...


As músicas do Depeche Mode, não ficaram datadas... ao contrário : elas marcaram épocas de quem viveu determinada época...
Mas encontram-se mais atuais do que nunca !
Depeche Mode está em sua melhor fase ao vivo !








Duas horas que pareceram pouco mais de 45 minutos... de tão divertido e prazeroso que foi.
Um destaque em particular : o público estava caloroso, lindo e perfeito !!! Um grande encontro de fans, para prestegiar o Depeche Mode, como eu sempre digo : Uma Celebração de Almas...
Durante esse final de semana, rolaram vários encontros de fans, foi tudo simplesmente incrível. Poder reencontrar alguns, conhecer pessoalmente outros que por muito tempo, só conhecia virtualmente, enfim, foi muito especial mesmo, "turbilhões de emoções"...



Os fans que se dedicaram ao máximo, assim como a banda, que fez um grande show prá gente !!!
Só posso agradecer à todos. Foi INESQUECÍVEL !!!
Faith & Devotion !!!
JeanBong13

Fotos : Luis Fernando DM; Daniele Marzano, Paulo Henrique e Depeche Mode Brasil DMBR, Enock Neto, Depeche Mode Fan Club Brasil, Grupo DM BR Roots e Bruno DM. 
(se por acaso tiver fotos de mais pessoas que não foram mencionadas, por favor, mandem o nome para que eu possa dar o devido crédito).