sábado, 20 de abril de 2024

História Do Depeche Mode : Sounds Of The Universe (Album)

Hoje na História do Depeche Mode (20 de abril de 2009):
Data de lançamento do álbum Sounds Of The Universe, no Reino Unido.

Sounds of the Universe teve a mais bem sucedida recepção de um álbum da banda, desde Ultra, conseguindo ficar em 1º lugar em 21 países e permanecendo também no topo da parada européia superando Green Day e U2, além de ficar em 1º na parada eletrônica da Billboard (desbancando Lady GaGa) e conseguindo 3ª posição no famoso Billboard Hot 100. 
Atualmente já vendeu aproximadamente 3 milhões de cópias.











Sounds of the Universe é o décimo segundo álbum de estúdio da banda inglesa Depeche Mode, lançado em 20 de abril de 2009, produzido por Ben Hillier, com participação especial do baterista Christian Eigner e mixagem de Tony Hoffer.
Começou a ser gravado na primavera de 2008, e eles gravaram em três cidades diferentes - Santa Bárbara, Nova York e Londres. 
Mais uma vez, eles trabalharam com Ben Hillier como produtor, nas palavras de Fletcher :"Achamos que funcionou muito bem com Playing the Angel e ficamos muito à vontade com ele".

Contrariamente ao seu trabalho de quatro anos atrás Playing the Angel, considerado um álbum menos eletrônico do que os seus predecessores, este marca um retorno às raízes eletrônicas, sem deixar de lado uma de suas marcas mais presentes desde Songs of Faith and Devotion: a utilização de guitarras e a experimentação com outros ritmos, como o caso do country na música "Hole to Feed", (de autoria de Dave Gahan juntamente com "Come Back" e "Miles Away/The Truth Is"), o blues e até mesmo a bossa nova da balada "Jezebel". O próprio nome do álbum evoca essa pluralidade de ritmos e sons.

Uma das características marcantes dos álbuns do Depeche Mode é o estranhamento à primeira audição, fruto da densidade, complexidade das melodias e ambientações e do caráter único de suas canções. 
E este segue esta mesma linha, tornando-se mais interessante quanto mais é tocado e compreendido. Utilizando baterias eletrônicas e teclados analógicos vintage, este trabalho reflete um certo saudosismo do compositor Martin Gore pela sonoridade dos anos 80, mostrando que mesmo após 30 anos, o Depeche Mode continua se reinventando e se atualizando, mas sempre imprimindo um estilo constante e coeso.

Destaque para "Hole to Feed", "Peace", "Corrupt" que mantém a marca sombria da banda, "Fragile Tension", "Miles Away/The Truth Is" com a sua batida inspirada em blues e "Wrong", com o seu estilo inovador e soturno, cujo clipe causou furor ao mostrar o desespero de um homem amarrado e preso a um automóvel desgovernado, tal clipe foi reprimido em vários lugares. 
Nota se também a consolidação do talento e inventividade de Dave Gahan como compositor.
Martin, sobre as composições : 
"Desta vez eu fiz todo o processo de composição de uma maneira totalmente diferente. O processo de composição real eu fiz em um laptop. É muito mais rápido. Acho que foi por isso que escrevi tantas músicas Acho que escrevi 18 ou 20 músicas dessa vez. Com as músicas de Dave incluídas, acho que tínhamos 22 músicas, das quais gravamos 18."

Dave Gahan, comentando sobre "Oh Well" : 
"Eu arrisquei. Peguei, e voltei para o meu quarto depois que ele [me deu] em Santa Barbara. 
(A faixa originalmente, era um "instrumental de Gore, que ficaria como extra, nas edições deluxe ou b-side de algum single).
E de repente eu estava com essas ideias, essa melodia, e algumas palavras, na verdade, que estavam vindo na minha cabeça. E quando voltei para Nova York, coloquei muitos vocais e melodias vocais. E então voltamos na próxima vez para tocarmos coisas um para o outro, e eu fiquei tipo, "Na verdade, eu fiz isso para sua música". 
E Martin não disse nada! 
Mas nós gravamos, e pode acabar sendo a primeira colaboração entre nós, que foi feita em lugares completamente diferentes, em partes completamente diferentes da América, e em tempos completamente diferentes. Mas mesmo assim, é uma colaboração."

Três singles foram lançados do álbum: "Wrong", "Peace" e um "Double A Side" : "Fragile Tension" e "Hole to Feed".
"Perfect" também foi lançado nos Estados Unidos, apenas como single promocional.
Assim como no álbum anterior, Playing the Angel, Dave Gahan mais uma vez escreveu três músicas com Christian Eigner e Andrew Phillpott: "Hole to Feed", "Come Back" e "Miles Away/The Truth Is". Martin Gore compartilha os vocais principais com Gahan em "In Chains", "Peace" e "Little Soul".

Fontes : "Wikipedia"; "Depeche Mode Interviewed: Universal Truths And Sounds", The Quietus, 20 April 2009. - John Doran ; JeanBong13. 

Faith & Devotion !!!
JeanBong13

sexta-feira, 19 de abril de 2024

Hoje na História do Recoil : Selected (Album)

Hoje na História do Recoil (19 de abril de 2010):

Data de lançamento do album Selected, no Reino Unido.


Uma compilação de canções do Recoil. 
Também está incluído um disco com remixes novos e antigos que mostram o que uma remixagem inteligente pode fazer com as músicas.

Ao ouvir muito Recoil (também conhecido como Alan Wilder, ex-mago musical do Depeche) você precisa ter um pouco de paciência. 
As canções de Recoil tendem a crescer em você à medida que você as ouve com mais frequência. 
Alan disfarça suas paisagens sonoras em canções e usa vocalistas e artistas de palavras faladas para adicionar letras.

Esta compilação consiste em dois discos. 
O disco 1 contém 14 faixas regulares, enquanto o disco 2 contém 12 remixes. 
Ambas as coleções foram escolhidas pelo próprio Alan, então contêm sua versão de uma visão geral de sua carreira solo.

De alguma forma, a lista de faixas do disco 1 faz você esquecer que está ouvindo uma compilação de músicas mais antigas. 
As canções não são representadas em ordem cronológica, mas em uma forma que flui naturalmente. Começando com Strange Hours com a grande voz e entrada lírica de Diamanda Galás, esta canção define o ritmo para o álbum. 
O próximo é um dos destaques, quando Douglas McCarthy, de Nitzer Ebb, coloca sua opinião sobre Faith Healer. Embora esta canção seja originalmente lançada em 1992, ainda soa fantástica. O conteúdo religioso de Faith Healer é um pouco continuado em Prey. 
Prey contém os vocais de blues de Joe Richardson, sua voz é uma grande adição a esta música. 

Alguns outros destaques são Luscious Apparatus, Edge to Life e Shunt. 
Lucious Apparatus é uma canção de palavras faladas em que Maggie Estep fala sobre Carla, que conhece um homem que sente que ela estava implorando para ser esculpida com uma faca depois de fazer sexo. A música é assustadora, assustadora e bonita ao mesmo tempo. 
Em Edge to Life, Toni Halliday esta como em seus melhores dias com o Curve. Mais uma vez uma canção de 1992 que funciona muito bem na ordem e contexto que Alan apresenta aqui. 
Shunt contém letras (Há sangue na linha), mas é muito uma canção instrumental. É a canção que chega mais perto dos dois primeiros EP's de Recoil (1+2 e Hydrology, dos quais não há músicas nesta compilação) e mostra o artesanato de Alan na criação de canções instrumentais que o mantêm ouvindo durante toda a música. 

Como já dito, a ordem em que as músicas são apresentadas faz você pensar que está ouvindo um álbum com novas músicas, mesmo que você já saiba as músicas de álbuns anteriores. 
Isso faz dele um álbum que vale a pena comprar. Mas a adição do segundo disco com 12 remixes o torna ainda melhor. Composto por (edições de) remixes mais antigos e remixes novos ou previamente indisponíveis, este disco mostra o poder da remixagem inteligente.  
Assim, você não encontrará nenhum "club remix" neste disco, mas em vez disso as músicas são recriadas ou remixadas de uma maneira que leva as músicas para outras áreas do que foram originalmente pretendidas. 
E com ótimos resultados.

Este album saiu em várias edições diferentes :
Cd Standart (Simples):





Cd Deluxe (duplo) :







Mute Bank Exclusive
DeLuxe Limited Edition 4 Disc Box Set :
- 2CD Selected
- 1CD Additional Music (Exclusive)
- DVD Films (Exclusive)
- 3 x Large Scale Booklets
- 12"x12" Box With Lift Off Lid
- 1000 Individually Numbered Editions Worldwide
- Signed By Alan Wilder










4 LP Box Set :










Maravilhosa coletânea do Recoil, que resultou na tourné : "Selected Events" (que passou pelo Brasil).
E virou um belíssimo Blu-ray : "A Strange Hour in Budapest", lançado em 2012.
Faith & Devotion !!!
JeanBong13

quinta-feira, 18 de abril de 2024

História Do Depeche Mode : The World We Live And Live In Hamburg (VHS)

Hoje na História do Depeche Mode (18 de abril de 1985):

Data de lançamento do vhs :
"The World We Live in And Live in Hamburg"




"The World We Live in And Live in Hamburg" é o primeiro lançamento em vídeo do Depeche Mode, que apresenta quase um show inteiro da 'Some Great Reward Tour' no Alsterdorfer Sporthalle, em Hamburgo, Alemanha, no dia 9 de dezembro de 1984.
O video foi dirigido por Clive Richardson.
O número de músicas no vídeo, depende da localidade.
No disco laser dos EUA e no lançamento do VHS estão faltando várias músicas.
Cortaram: "Two Minutes Warming", "Leave in Silence", "New Life", "Shame", "See You", "Shout" e "Everything Counts".
O nome do vídeo, foi extraído de uma parte da letra de "Somebody" (She will listen to me, when I want to speak about the world we live in and life in general...).




O disco laser japonês foi o único, digital, lançamento "completo", sendo que a fonte era analógica, sendo apenas o "formato" digital.







Os Vhs Europeus também, em sua maioria, são completos.








"Ice Machine" foi tocada durante o show de Hamburgo, mas foi omitida no lançamento original.
Você pode ouvi-la graças à gravação coletada pelo Depeche Mode, Live Wiki em
https://dmlive.wiki/wiki/1984-12-09_Alsterdorf_Sporthalle,_Hamburg,_Alemanha/Source_1

Uma revisão interessante do show de Vaughn George, está disponível aqui:
youtu.be/xOH6JgdRclA

A data de lançamento desse Vhs, também é confundida com a data de 29/04/1985. (que é a data de lançamento do single de "Shake The Disease".
Como referência, prefiro usar a do dia 18/04/1985, que é a data informada no "Depeche Mode Official Information Service", de 04/85, como pode ser visto abaixo:


Fontes: New Musical Express, 22/09/1984; depechemode.com ; Depeche Mode Official Information Service, LiveWiki.
Texto : Veronica Bussadori, JeanBong13
Faith & Devotion !!!
JeanBong13