sábado, 20 de março de 2021

20 03 1990 : The Wherehouse, Los Angeles - Os fatos...

Os principais responsáveis desta promoção foram a estação de rádio de Los Angeles KROQ-FM, a Mute Records (gravadora da Depeche Mode) e a The Wherehouse, uma rede de discos e lojas de vídeo.  

O plano era que toda a banda comparecesse para uma sessão de autógrafos, um dia após o lançamento do seu novo álbum Violator. 

A loja da Wherehouse Records do outro lado da rua do Beverly Center na La Cienega Boulevard e 3rd Street em Los Angeles era o local onde tudo isso aconteceria. 

Os fãs entravam na fila, iam entrar alguns de cada vez, e a banda então assinava cópias de seu novo lançamento e outras memorabilias deles das 21 hs até meia-noite. 

KROQ promoveria maciçamente a aparição de Depeche Mode no The Wherehouse durante a semana que antecedeu, e transmitiria ao vivo do local enquanto a banda estivesse por lá. 



Alguns seguranças foram contratados, e tudo parecia simples o suficiente. Ninguém em seus sonhos mais loucos antecipou a histeria que aconteceria!

Embora não houvesse como negar a enorme popularidade do Depeche Mode em todo o mundo, havia igual concordância de que eles eram os mais populares em Los Angeles. Menos de dois anos antes, os garotos tocaram no Rose Bowl diante de uma multidão de 65.000 pessoas, começou a circular por aí a notícia de que o Depeche poderia atrair 10.000 pessoas para o Wherehouse. A loja não acreditou em mais de 150.

Havia muita emoção no ar quando a grande noite finalmente chegou. Mesmo sendo uma terça-feira, a eletricidade tinha a sensação de uma sexta à noite. Às 20hs, a multidão que se reunia em torno do Wherehouse já era enorme. 

Milhares de pessoas estavam esperando na fila para obter autógrafos da banda. Alguns estavam acampando desde a noite anterior. 

Disseram que a fila se estendia de La Cienega até Beverly até Fairfax. Isso é quase 1 quilômetro e meio de comprimento!  

A banda chegou às 21hs, mal conseguindo escapar da paixão selvagem dos gritos, aplausos dos fãs em torno de sua limusine. Quando ele parou na entrada de La Cienega, meia dúzia de seguranças guiaram os membros da banda em segurança dentro do Wherehouse.

A multidão selvagem, barulhenta e louca lá fora estava em contraste com um silêncio dentro de The Wherehouse onde Dave, Alan, Andy e Martin estavam sentados em uma longa mesa dando autógrafos para uma procissão ordenada de alguns fãs sortudos selecionados.

Dave comenta que "a estimativa da multidão da polícia de Los Angeles era de 17.000 fans, não é nem algo planejado. Nos pediram para fazer uma sessão de autógrafos numa loja. Parecia uma boa ideia, já que não estávamos fazendo nenhum show no momento. Nós nunca esperávamos esse tipo de participação."

Era óbvio que a maioria das 17.000 pessoas não iam assinar algo lá dentro, então a multidão decidiu forçar sua entrada. Os rostos de centenas e centenas de fãs foram esmagados contra as janelas da frente de vidro da loja. A multidão até apressou uma das portas, e pelo menos 10 seguranças e funcionários da casa tiveram que fechar a porta. Por volta das 22h15.m., as coisas estavam tão fora de controle que não era mais seguro para a banda dar autógrafos.

Eles foram levados para um quarto dos fundos, e eles eventualmente fizeram uma saída segura para fora do prédio.

Quando foi anunciado que a banda não estava dando mais autógrafos, as pessoas ficaram chateadas e com raiva. Eles ficaram na fila por horas e horas. 

A multidão começou a bater e sacudir as janelas. Milhares de pessoas loucas e bêbadas estavam jogando garrafas de cerveja pela rua.

 Milhares e milhares de fãs do DM estavam enlouquecendo por toda parte, correndo pelas ruas como uma multidão louca.

Várias pessoas estavam empoleiradas em árvores enquanto outras pulavam para cima e para baixo em vans de reportagens das rádios. Eles estavam quebrando janelas de carros e destruindo propriedades em todos os lugares.

La Cienega foi barricada por uma combinação de pelo menos 100 policiais de choque que estavam segurando escudos e cassetetes.

Havia também policiais a cavalo e helicópteros da polícia circulando por cima. 

Apesar de sua presença, eles permitiram que a multidão enlouquecesse. Foi um pesadelo. Surpreendentemente, houve muito poucas prisões. Foi um milagre não haver mortes e poucos ferimentos graves.




Vídeos :

Entrevistas com o DM na Wherehouse : https://www.youtube.com/watch?v=-SrVAFXU3s4

Matéria sobre "a confusão" nas Tv's : https://www.youtube.com/watch?v=oKPtQojA8ws

KROQ, Mute Records e The Wherehouse tinham muito medo de serem processados.

Então, a fita K7 promocional "The Wherehouse 20/03/1990" (Sire/Reprise PRO-C-4329) foi apresentada como um pedido de desculpas aos fãs que se sentiram incomodados ou sofreram ferimentos leves. 

A revista Spin informou em julho de 1990 que 25.000 cópias foram produzidas para distribuição na direção de Daniel Miller. 

Os fãs do Depeche Mode na área de Los Angeles foram instruídos pela estação de rádio local KROQ a enviar um envelope carimbado para recebê-la. Richard Blade, da KROQ, elogiou a atitude : "Isso mostra o quanto a banda é dedicada aos seus fãs e é por isso que seus fãs ficam com eles".




Fontes : JeanBong13, Bong Magazine, Internet.

Faith & Devotion !!!

JeanBong13


2 comentários:

  1. Que loucura!...kkkkkk... E os organizadores esperando 150 pessoas!

    ResponderExcluir
  2. kkkkk dificil prever, mas pôxa, era praticamente a fase mais popular do dm.... enfim.... coisas de organizadores... kkkk

    ResponderExcluir