segunda-feira, 31 de agosto de 2020

The Mission Regrava Tower Of Strenght ! (e Martin L. Gore está como um dos convidados)

 O The Mission regravou a canção "Tower Of Strenght", um dos clássicos da banda, lançada em single, ainda em 1987, para a divulgação do album Children, lançado em 01 de fevereiro de 1988.

Capa do Single Original - 1987.

Capa do Album Children - 1988.

A venda está disponível desde o dia 28 de agosto.

A versão foi lançada como "ReMission International - TOS2020", conta com a partição de vários artistas, entre eles : Gary Numan (Tubeway Army), Martin L. Gore (Depeche Mode), o baixista Andy Rourke (ex-The Smiths), os guitarristas Billy Duffy (The Cult), Jay Aston (Gene Loves Jezebel) e os bateristas Bugdie (ex-Siouxie And The Banshees) e Lol Tolhurst (ex-The Cure).

A lista completa dos participantes, esta nas costas da camiseta, como pode ser visto na foto abaixo...



Todos os lucros com a venda desse single serão disponibilizados para instituições de caridade em todo o mundo que estão na linha de frente no combate à pandemia do Covid-19.

Segundo Wayne, quando a pandemia começou, as pessoas perguntavam porque eles não regravavam a Tower Of Strenght para os trabalhadores da linha de frente.

Aparentemente, a música tinha sido adotada como hino por alguns trabalhadores do NHS (o Serviço Nacional de Saúde da Inglaterra), e isso fez com ele pensasse na regravação.

Junto com o amigo Michael Ciravolo, resolveram então gravar uma nova versão e chamar os amigos e músicos...

O pacote inclui o single em vinil dourado, cd single e camiseta, de bonus o download digital.

(em torno de 40 Libras, mais postagem)

Mas, a banda pede que os fans comprem o material fisico para ajudar os profissionais de saúde que estão enfrentando esse gigantesco desafio.

"Peço que todos ajudem essa causa, comprando pelo menos o pacote digital que custa 2,99 libras. Não é muito, não é ? Pelo preço de um café, você receberá todas as cinco versões. Vamos lá, ajudem-nos a ajudar os outros", diz Wayne.

Link para compra dos itens :

https://themissionukband.com/order-here

Link para o vídeo :

https://www.youtube.com/watch?time_continue=7&v=VE1I6q-s6Vo&feature=emb_logo

Texto original :

https://themissionukband.com/?fbclid=IwAR0RZ-La0VHjcCXMo6aNMB6TpKuZlMg_vKe2QXkERYV4tp1TUXeL-_ZV8kM

Link para acompanhar "quem é quem" na faixa :

https://www.youtube.com/watch?v=rmnFtDV9Ubc&feature=emb_logo

Linda idéia e ainda conta com a participação do Martin L. Gore...

Faith & Devotion !!!

JeanBong13

História Do Depeche Mode : A Broken Frame (Box Set)

Hoje na História do Depeche Mode (31 de agosto de 2018):
Data de lançamento do Box Set A Broken Frame, no Reino Unido.


O Box é limitado e inclui o poster promocional de See You.
E os mesmos 12'' originais da época, agora numa edição de 180 gramas...

Lindo "Mais Do Mesmo".
Faith & Devotion !!!
JeanBong13

História Do Depeche Mode : Speak & Spell (Box Set)

Hoje na História do Depeche Mode (31 de agosto de 2018):
Data de lançamento do Box Set do Speak & Spell, no Reino Unido.



O Box é limitado e inclui o poster promocional de Just Can't Get Enough
Uma réplica do flexidisc de Sometimes I Wish I Was Dead.
E pela primeira vez, "Dreaming Of Me" saí numa versão 12'' (mesmo sendo igualzinha a versão 7'' que já existia)

Um Belo Caça Níqueis !
Faith & Devotion !!!
JeanBong13

sábado, 29 de agosto de 2020

História Do Depeche Mode : Personal Jesus (Single)


Hoje na História do Depeche Mode (29 de agosto de 1989):
Data de lançamento do single de Personal Jesus, no Reino Unido.
"Personal Jesus" é o vigésimo terceiro single do Depeche Mode. E é o primeiro single do álbum Violator.
Na lista das 500 melhores canções de todos os tempos da Revista Rolling Stone, esta canção está no 368º lugar. E foi votado como um das "100 maiores canções de todos os tempos" na revista Q.
A canção foi inspirada no livro Elvis and Me de Priscilla Presley.
Segundo o autor da canção, Martin Gore:
“é uma canção que trata sobre o que é ser um Jesus para alguém, alguém que te dá esperança e te cuida. É sobre como Elvis foi o seu homem e seu mentor e como tal tantas vezes se passa nas relações amorosas; como o coração de qualquer um é de certa maneira como um Deus, e isso não é uma visão muito equilibrada de alguém, não é?”
As fotos que aparecem em todos os formatos do lançamento de Personal Jesus em 29 de agosto de 1989, foram fotografadas em Milão durante a gravação do album Violator em algum momento entre maio/junho de 1989.






As fotos com a garota, foram usados em "diferentes formatos", para que os colecionadores, um desespero :

Contra Capa do 7'' Vinil (Martin) :

Contra Capa do 12'' Vinil (Dave) :

Contra Capa do L12'' Vinil (Dave, Andy, Martin, Alan) :

Contra Capa do Cd Single (Alan) :


Contra Capa do K7 Single (Andy) :

Um dos singles mais vendidos na história da Warner Brothers Records !
Seu "B-side" é a excelente faixa : "Dangerous". (Deveria ter entrado no album, na minha opinião).
Anton Corbijn dirigiu o videoclipe de "Personal Jesus" e é seu primeiro videoclipe do Depeche Mode em cores. 
Apresenta a banda numa fazenda (sugerida para aparecer como bordel), filmado no Deserto das Tabernas de Almería, na Espanha. 
A MTV editou alguns movimentos da boca sugestivos de Martin Gore durante as cenas e substituiu por algumas outras imagens do vídeo.













Fonte Texto : Wikipédia.
Faith & Devotion !!!
JeanBong13

segunda-feira, 24 de agosto de 2020

História Do Depeche Mode : Never Let Me Down Again (Single)

Hoje na História do Depeche Mode (24 de agosto de 1987):
Data de lançamento do single de "Never Let Me Down Again", no Reino Unido.
É o décimo nono single da banda e o segundo para o album "Music For The Masses".
A arte da capa apresenta fragmentos do mapa soviético da Rússia e da Europa, com diferentes fragmentos usados, em diferentes edições de capas do single.
O ex-membro Alan Wilder e os outros membros da banda consideraram a faixa um óbvio single com muito potencial. 
Eles desenvolveram-no ao longo de todo o modo que elementos dramáticos, como os padrões de bateria influenciados pelo Led Zeppelin e os riffs de guitarra característicos de Martin Gore soam na vanguarda. 
As letras da canção, começando com os vocais estridentes de "I'm taking a ride with my best friend", são geralmente consideradas como refletindo o uso de drogas, com a faixa sendo rotulada pela jornalista de música da NME Jane Solanas como uma masterpiece que bem transmite o sentimento de euforia das drogas.
A versão principal do remix da faixa, conhecida como Split Mix, surgiu com envolvimento direto da banda. 
A liberação do maxi de 12" se estendeu para exatamente nove minutos e meio de duração. 
Curiosamente, apesar dos resultados agradáveis do ponto de vista da banda, que provou ser a última vez em décadas que um remix saiu com seu envolvimento direto.
A canção se tornou uma das favoritas entre os fãs, especialmente ao vivo. 
Shows durante a turnê de 1988 do Depeche Mode foram frequentemente concluídos com esta canção. 
Notável no vídeo 101 é quando Dave Gahan acena seus braços no ar no final da canção e a multidão de mais de 60.000 imitam os movimentos de Gahan. 
Agora é costume nos shows do Depeche Mode que os fãs acenem os braços no ar durante a parte instrumental de Never Let Me Down Again, que a revista alemã Music Express chamou de "ventania num campo de milho".
Durante a World Violation Tour de 1990, a banda tocou uma versão diferente da canção, conhecida como Split Mix, incluindo em suas performances ao vivo no Giants e Dodger Stadiums, que estavam sendo transmitidos ao vivo pela MTV.
Em 8 de novembro de 2001, logo após seu último show da Exciter Tour em Mannheim, Alemanha, a banda tocou Never Let Me Down Again durante o MTV Europe Music Awards em Frankfurt, que foi ao ar nos EUA pela MTV2.
Há dois B-Sides. Pleasure, Little Treasure é uma faixa dance curta. Uma versão extendida chamada Glitter Mix termina com fragmentos de gravações vocais que foram revertidos e tratados com efeitos de atraso. 
Notavelmente, alguns desses sons podem ser ouvidos na faixa Mothers Talk do álbum Tears for Fears, Songs from the Big Chair de 1985, que foi projetado por Dave Bascombe. 
The Glitter Mix apareceu como uma faixa bônus nas versões de CD/Cassete de Music for the Masses e em forma remasterizada no lançamento de CD/DVD de 2006.
O lado B mais raro é  To Have and To Hold (Spanish Taster). 
O plano original de Martin Gore para a canção soava muito como um eletropop otimista, mas Alan Wilder transformou-o numa faixa dark wave. 
Enquanto a versão de Alan estava sempre definida para ser a versão final, Martin queria que sua versão fosse gravada também. 
(No entanto, nem todas as letras são cantadas nessa versão.) 
Ela aparece como uma das faixas bônus na versão CD/Cassete de Music for the Masses, está no Cd maxi single e no 12'' Limitado de Never Let Me Down Again. 
A versão regular de To Have and To Hold é uma das principais faixas do LP Music for the Masses.









Nem parece que faz tanto tempo...
"See the stars, they're shining bright, everything's alright tonight"

Fonte : Wikipedia
Faith & Devotion !!!
JeanBong13

domingo, 23 de agosto de 2020

História Do Depeche Mode : Strangelove'88 (Single)

Hoje na História do Depeche Mode (23 de agosto de 1988):
Data de lançamento do single de Strangelove'88, nos USA.

Este single não foi lançado no Reino Unido.
A Sire Records decidiu que Strangelove não tinha feito tão bem quanto deveria quando foi lançado pela primeira vez nos EUA, então eles resolveram reeditar. 
Este single é geralmente referido como Strangelove '88, mesmo que, não tenha essa referência em nenhuma das prensagens.
O Dub Mix de Nothing são exclusivos do lançamento nos EUA (comercial e promocional). 
O Remix Edit de Nothing apareceu em alguns formatos, incluindo o single de 10 polegadas do Reino Unido de Everything Counts 89 (do single para o 101).
Existe uma impressão errada do single comercial de 12 polegadas. 
(Tem Lado Um em ambos os lados. Alguns funcionários da gravadora dizem que foi usado como um lançamento promocional antecipado, enquanto outros afirmam que é um erro de impressão.)
O single comercial de 7 polegadas usam a versão 7 polegadas de Strangelove, que é um re-edit exclusivo dos EUA. 
A única aparição em CD nos EUA  de Strangelove 88 é em single de CD promocional. 
O CD de 3 polegadas USA, tem o Remix Edit, que é uma re-edit do mix do Bomb The Bass "Highjack Mix".
O CD promocional contém o Remix / Edit e o 7 polegadas Blind Edit, que estão disponíveis apenas oficialmente em CD nesta versão.
The Remix / Edit é uma edição de rádio do Highjack Mix (Tim Simenon / Bomb The Bass), e o 7 polegadas Blind Edit é uma edição do Blind Mix feita por Boris Granich.
A versão 7 polegadas é um re-edit do padrão Versão de Álbum e é exclusiva (em CD) para este lançamento promocional de CD. 
Ele também aparece no single de 7 polegadas dos EUA e no K7 Single de Strangelove 88.















Grande Remix de Strangelove !
E a versão de Nothing, é excelente !
Fonte : depechemode.com

Faith & Devotion !!!
JeanBong13