sexta-feira, 30 de outubro de 2020

Depeche Mode - Live The Bridge House 30 10 1980

Em 30 10 1980 - O Depeche Mode se apresentou no The Brigde House !


Esta é a primeira gravação genuína do Depeche Mode que está circulando atualmente. 

Há duas fontes conhecidas desta gravação. O mais comum é a da Bridgehouse vinyl bootleg. 









A listagem das faixas está fora de ordem e está faltando Tora! Tora! Tora!. 

A julgar por Dave dizer "Goodnight" depois de Dreaming Of Me, os lados do LP foram trocados e a primeira música é, na verdade, New Life.

Esta é a primeira de duas gravações atualmente circulando e disponíveis para download da Turnê de 1980. 

A outra gravação é 1980-11-14 Technical College, Southend-On-Sea, Essex, Inglaterra, Reino Unido.

O set list é baseado na listagem das faixas do Lp pirata.

New Life

Television Set

Tomorrow's Dance

Reason Man

Photographic

Tora! Tora! Tora!

Big Muff

Ice Machine

The Price Of Love

Dreaming Of Me 


All info via : https://dmlive.wiki/wiki/1980-10-30_Bridge_House,_London,_England,_UK?fbclid=IwAR10vll_BUqDEO4LkIf0TWgUNE20O5EQQPVRpjRde5_cbRbdsbn60ieMFWk

Faith & Devotion !!!

JeanBong13

História Do Depeche Mode : Martyr (Single)

Hoje na História do Depeche Mode (30 de outubro de 2006):
Data de lançamento do single de Martyr, no Reino Unido.


"Martyr" é o 45º single do Reino Unido, para o Depeche Mode.
Foi lançado como um single inédito para promover o álbum de compilação de hits da banda, The Best Of, Volume 1.
O single foi lançado em 30 de outubro de 2006 em três formatos: CD single, CD maxi e DVD single. Houve também uma edição limitada em 7'' Picture Disc e um 12'' single (L12BONG39).
A canção, originalmente intitulada "Martyr for Love", é uma sobra de estúdio do album "Playing The Angel". 
A canção foi mencionada em um dos Fletchcam Vídeos (onde pode ser levemente ouvida tocando no fundo), e foi mencionada em entrevistas. 
O programador Dave McCracken disse que foi considerado pela banda como o primeiro single para o "Playing the Angel", mas não a lançaram devido ao seu som pop, quando comparado com outras faixas do álbum.
O single tornou-se o 35º do Depeche Mode a chegar ao Top 20 do Reino Unido.
Um vídeo estava sendo dirigido por Andreas Nilsson, que teria sido contratado porque Dave Gahan ficou impressionado com seu vídeo para The Knife's "Silent Shout". 
O vídeo foi feito em Gotemburgo, Suécia, e os membros do grupo não aparecem nele.
A banda posteriormente rejeitou este vídeo, que foi substituído por uma montagem de vídeo lançada em 8 de outubro de 2006 e dirigida por Robert Chandler, em que Dave Gahan aparentemente canta a canção, esta sendo alcançada pela sucessão de clipes curtos do Depeche Mode em que Dave quer dizer as palavras apresentadas na letra de "Martyr", o que significa que seus lábios se movem de forma semelhante as palavras das letras que estão sendo ditas. 
O clipe não aparece no DVD em sua compilação Best Of.
Sendo lançado na época, no formato "Dvd Single".















Martyr foi a faixa inédita, para a coletânea : The Best Of (Volume 01), lançada em 13 de novembro de 2006.
Excelente Coletânea. 
Faith & Devotion !!!
JeanBong13

quinta-feira, 29 de outubro de 2020

História Do Depeche Mode : Blasphemous Rumours / Somebody (Single)


Hoje na História do Depeche Mode (29 de outubro de 1984):
Data de lançamento do single de Blasphemous Rumours / Somebody, no Reino Unido.


"Blasphemous Rumours"/"Somebody" é o décimo segundo single do Depeche Mode no Reino Unido e primeiro single double A Side, (duas faixas de divulgação, num mesmo single) lançado em 29 de outubro de 1984.
Ambas as músicas são do album Some Great Reward.
"Somebody" é o primeiro single com Martin Gore nos vocais.
Os versos de "Blasphemous Rumours" descrevem uma menina de 16 anos que tenta suicídio, mas falha. Ela experimenta um renascimento religioso, mas é morta em um acidente de carro aos 18 anos. 
O refrão usa esses incidentes para concluir, "Eu não quero começar qualquer rumor blasfemo / mas eu acho que Deus tem um senso de humor doente / e quando eu morrer, espero encontrá-lo rindo".
Como outras canções em Some Great Reward, a canção usa um som denso com ampla percussão de amostra.
Quando o Depeche Mode anunciou que eles estavam planejando lançar "Blasphemous Rumours" como um single, tiveram um grande empecilho da comunidade religiosa resultou e, conseqüentemente, a banda decidiu como um compromisso, lançar o single como um double-A side com "Somebody".
"Somebody" foi cantada por Martin Gore no estúdio nu, para que conseguisse uma versão mais intimista possível, inclui uma das reviravoltas de Gore, onde a música se constrói como se fosse uma canção sobre encontrar seu amor perfeito, apenas para revelar no final "embora coisas como esta me deixar doente / em um caso como este eu escaparei disso."


Os vídeos das duas músicas foram dirigidos por Clive Richardson.
As faixas ao vivo do EP, foram gravadas no the Empire Theatre, Liverpool, em 29 de setembro de 1984.









"Blasphemous Rumours" foi principalmente inspirado na época em que Andy e Vince frequentavam regularmente a igreja e Martin, que não era um cristão praticante e simplesmente costumava ir junto com seus amigos. 
Para ele, algumas coisas como a chamada "lista de oração" eram engraçadas, então ele escreveu sobre elas da maneira irônica de sempre.
A banda deveria saber que algumas pessoas ficariam aborrecidas com suas observações. Até Andy ficou bastante ofendido quando ouviu a demo de Martin. Alan e Dave tentaram defender as idéias de Martin: "A religião é um assunto mais sensível que o sexo. É preciso ter cuidado com isso. Nessa música, ela é tratada com bom gosto", disse Alan; Dave: "'Blasphemous Rumours' não é realmente uma música anti-religiosa. É claro que é uma declaração pessoal da parte do Martin." 
No entanto, a BBC e várias estações de rádio se recusaram a tocar a música.

Martin L Gore: “Uma música de amor pode ser completamente descartável ou pode soar verdadeira. Algumas pessoas tendem a pensar que as canções de amor não devem ser tratadas com seriedade, e é apenas se você está escrevendo sobre problemas sociais que uma música se torna grave.” No entanto, mais tarde ele confessou:“ Eu simplesmente não posso escrever uma música pop convencional. Uma música agradável para mim está inacabada; não está contando a história completa! Você pode dizer que sou cínico sobre o amor nas minhas músicas e, talvez eu seja, mas acho que esse é um ângulo interessante. Caso contrário, você se tornará mundano como a maioria das músicas nas "paradas".

Fontes: 'Depeche Mode gains fans, despite its crítics', Times Staff Writer, março de 1985; 'Blasphemy Rewarded', Melody Maker, setembro de 1984; 'Stripped' de Jonathan Miller; Entrevista no Radio WLIR, junho de 1986; Wikipedia; Veronica Bussadori (citação dos textos).

Nem preciso dizer o quanto eu "amo" esse single...
Eterna paixão por Somebody.
Faith & Devotion !!!
JeanBong13

terça-feira, 27 de outubro de 2020

História do Dave Gahan : Bottle Living (Single)

Hoje na História do Dave Gahan (27 de outubro de 2003):

Data de lançamento do single de Bottle Living, no Reino Unido.

"Bottle Living" e "Hold On" são canções do vocalista do Depeche Mode, Dave Gahan e foram lançadas como um single duplo, além de ser o terceiro e último single do álbum de estreia de Gahan em 2003, Paper Monsters. 

Foi lançado em 27 de outubro de 2003 no Reino Unido, e em 4 de novembro nos EUA.

O single de lançamento de "Hold On" é um "Radio Mix" e tem um ritmo um pouco mais rápido e uma faixa rítmica mais proeminente do que a versão mais plácido do álbum.

"Bottle Living" foi escrito por Dave e Knox Chandler e produzido por Ken Thomas.

A edição limitada do Cd Maxi no Reino Unido, contém uma versão remixada de "Hidden Houses", outra faixa do álbum, como um lado B .

















Video clipe :

Faith & Devotion !!!
JeanBong13