quarta-feira, 20 de abril de 2022

História Do Depeche Mode : Sounds Of The Universe (Album)

Hoje na História do Depeche Mode (20 de abril de 2009):
Data de lançamento do álbum Sounds Of The Universe, no Reino Unido.

Sounds of the Universe teve a mais bem sucedida recepção de um álbum da banda, desde Ultra, conseguindo ficar em 1º lugar em 21 países e permanecendo também no topo da parada européia superando Green Day e U2, além de ficar em 1º na parada eletrônica da Billboard (desbancando Lady GaGa) e conseguindo 3ª posição no famoso Billboard Hot 100. 
Atualmente já vendeu aproximadamente 3 milhões de cópias.











Sounds of the Universe é o décimo segundo álbum de estúdio da banda inglesa Depeche Mode, lançado em 20 de abril de 2009, produzido por Ben Hillier, com participação especial do baterista Christian Eigner e mixagem de Tony Hoffer.
Começou a ser gravado na primavera de 2008, e eles gravaram em três cidades diferentes - Santa Bárbara, Nova York e Londres. 
Mais uma vez, eles trabalharam com Ben Hillier como produtor, nas palavras de Fletcher :"Achamos que funcionou muito bem com Playing the Angel e ficamos muito à vontade com ele".

Contrariamente ao seu trabalho de quatro anos atrás Playing the Angel, considerado um álbum menos eletrônico do que os seus predecessores, este marca um retorno às raízes eletrônicas, sem deixar de lado uma de suas marcas mais presentes desde Songs of Faith and Devotion: a utilização de guitarras e a experimentação com outros ritmos, como o caso do country na música "Hole to Feed", (de autoria de Dave Gahan juntamente com "Come Back" e "Miles Away/The Truth Is"), o blues e até mesmo a bossa nova da balada "Jezebel". O próprio nome do álbum evoca essa pluralidade de ritmos e sons.

Uma das características marcantes dos álbuns do Depeche Mode é o estranhamento à primeira audição, fruto da densidade, complexidade das melodias e ambientações e do caráter único de suas canções. 
E este segue esta mesma linha, tornando-se mais interessante quanto mais é tocado e compreendido. Utilizando baterias eletrônicas e teclados analógicos vintage, este trabalho reflete um certo saudosismo do compositor Martin Gore pela sonoridade dos anos 80, mostrando que mesmo após 30 anos, o Depeche Mode continua se reinventando e se atualizando, mas sempre imprimindo um estilo constante e coeso.

Destaque para "Hole to Feed", "Peace", "Corrupt" que mantém a marca sombria da banda, "Fragile Tension", "Miles Away/The Truth Is" com a sua batida inspirada em blues e "Wrong", com o seu estilo inovador e soturno, cujo clipe causou furor ao mostrar o desespero de um homem amarrado e preso a um automóvel desgovernado, tal clipe foi reprimido em vários lugares. 
Nota se também a consolidação do talento e inventividade de Dave Gahan como compositor.
Martin, sobre as composições : 
"Desta vez eu fiz todo o processo de composição de uma maneira totalmente diferente. O processo de composição real eu fiz em um laptop. É muito mais rápido. Acho que foi por isso que escrevi tantas músicas Acho que escrevi 18 ou 20 músicas dessa vez. Com as músicas de Dave incluídas, acho que tínhamos 22 músicas, das quais gravamos 18."

Dave Gahan, comentando sobre "Oh Well" : 
"Eu arrisquei. Peguei, e voltei para o meu quarto depois que ele [me deu] em Santa Barbara. 
(A faixa originalmente, era um "instrumental de Gore, que ficaria como extra, nas edições deluxe ou b-side de algum single).
E de repente eu estava com essas ideias, essa melodia, e algumas palavras, na verdade, que estavam vindo na minha cabeça. E quando voltei para Nova York, coloquei muitos vocais e melodias vocais. E então voltamos na próxima vez para tocarmos coisas um para o outro, e eu fiquei tipo, "Na verdade, eu fiz isso para sua música". 
E Martin não disse nada! 
Mas nós gravamos, e pode acabar sendo a primeira colaboração entre nós, que foi feita em lugares completamente diferentes, em partes completamente diferentes da América, e em tempos completamente diferentes. Mas mesmo assim, é uma colaboração."

Três singles foram lançados do álbum: "Wrong", "Peace" e um "Double A Side" : "Fragile Tension" e "Hole to Feed".
"Perfect" também foi lançado nos Estados Unidos, apenas como single promocional.
Assim como no álbum anterior, Playing the Angel, Dave Gahan mais uma vez escreveu três músicas com Christian Eigner e Andrew Phillpott: "Hole to Feed", "Come Back" e "Miles Away/The Truth Is". Martin Gore compartilha os vocais principais com Gahan em "In Chains", "Peace" e "Little Soul".

Fontes : "Wikipedia"; "Depeche Mode Interviewed: Universal Truths And Sounds", The Quietus, 20 April 2009. - John Doran ; JeanBong13. 

Faith & Devotion !!!
JeanBong13

2 comentários: