terça-feira, 13 de abril de 2021

História Do Recoil : Bloodline (Album)

Hoje na História do Recoil (13 de abril de 1992):

Data de lançamento do album "Bloodline", no Reino Unido.

Bloodline é o primeiro álbum do Recoil, lançado em 13 de abril de 1992. 

(Antes disso, foram lançados dois Eps que quando foram editados em cd, acabaram sendo considerados como "primeiro album", mas, o primeiro em si, é o "Bloodline").

Foi gravado no Konk Studio em Londres, durante sessões que duraram de janeiro a março de 1991, sendo mixado posteriormente no mesmo ano. 

O álbum foi produzido por Alan Wilder, com colaboração de Steve Lyon e Dave Eringa.

Depois de completar o álbum de maior sucesso do Depeche Mode, Violator, e subsequente a World Violation Tour (com Nitzer Ebb como banda de abertura), Wilder coproduziu o álbum Ebbhead do Nitzer de 1991. 

Isso consolidou uma boa relação pessoal e de trabalho com o vocalista, Douglas McCarthy. 

Ao completar o álbum Nitzer Ebb, Wilder foi trabalhar em seu projeto solo, e McCarthy retribuiu o favor participando no álbum do Recoil.

Wilder recrutou vocalistas convidados pela primeira vez: Moby, Toni Halliday (do Curve) e Douglas McCarthy, ajudando a produzir um avanço significativo. 

Também marcou o primeiro single do Recoil, um cover da música "Faith Healer", de Alex Harvey. 

O álbum também é notável pela faixa "Electro Blues for Bukka White", que introduziu a ideia de pegar gravações muito antigas e colocá-las em um novo cenário eletrônico. 

Moby, que contribuiu com os vocais para a canção "Curse", sem dúvida usou essa inspiração para seu inovador álbum de 1999, Play, para o qual ele usou várias gravações antigas de Alan Lomax, assim como Wilder havia usado uma gravação de 1937 de "Shake 'Em on Down" de White.










Faith & Devotion !!!
JeanBong13



Nenhum comentário:

Postar um comentário